Rio Branco - Acre, 12/08/2020

banner-trabalhando-hoje-pmrb2BANNER PORTAL TRANPARENCIA novo

Últimas Notícias

Rio Branco sedia encontro nacional de Ceasas

Ceasas movimentam 17 milhões de toneladas de produtos hortifrutigranjeiros e alcançam lucros que chegam a 10 bilhões de dólares por ano


Aquinei Timóteo
Fotos: Adonay Melo

O prefeito Raimundo Angelim participou hoje pela manhã, 1°, no auditório da secretaria Estadual de Assistência Técnica e Agroflorestal (Seater) da abertura do “Encontro Nacional das Ceasas Brasileiras: o Acre na discussão do abastecimento alimentar do Brasil”. A reunião contou com a participação do presidente da Associação Brasileira das Centrais de Abastecimento (Abracen), João Alberto Paixão Lages; do Superintendente do Banco do Brasil no Acre, José Ricardo Kraemer Salerno; do deputado federal eleito, Sibá Machado; da secretária de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar em exercício, Zenilda Barbalho; além de presidentes das Ceasas do Espírito Santo, Brasília, Rio de Janeiro, Pernambuco, Alagoas, Rio Branco e Bahia. O encontro prossegue até sexta-feira, 3.
Segundo dados da Abracen, há no Brasil 41 Ceasas e 72 entrepostos. As centrais estão presentes em 22 estados, gerando 200 mil empregos diretos. Juntas, as Ceasas movimentam 17 milhões de toneladas de produtos hortifrutigranjeiros e alcançam lucros que chegam a 10 bilhões de dólares por ano.

Para o prefeito Raimundo Angelim, as Ceasas são um investimento de alto retorno, que trazem inclusão social e melhores condições de vida para a população rural. "A Ceasa empodera e melhora a produção e a qualidade de vida dos produtores", frisou. Angelim reafirmou a importância da parceria com o Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA), que apoiou na construção da Ceasa, estrutura que, segundo Angelim "teve gente que via como elefante branco" e que vem provando que é essencial na regulação do mercado de alimentos no Estado.
Em todo o Brasil estão sendo aplicados R$ 16 bilhões para as linhas de custeio, investimento e comercialização do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Desse total, R$ 8,5 bilhões serão destinados a operações de investimento e R$ 7,5 bilhões, para operações de custeio.

Esse cenário aponta para o fortalecimento da agricultura familiar, para o aumento da produção e, principalmente, para a melhoria da qualidade de vida dos produtores. E toda essa cadeia produtiva pode ser fortalecida com as Centrais de Abastecimento e Comercialização (Ceasas), que juntas alimentam 95% da população brasileira, algo em torno de 185 milhões de pessoas.

Angelim fez questão de destacar o apoio governador eleito Tião Viana para a implantação da Ceasa Rio Branco. Ele lembrou que foram investidos na obra mais de R$ 7 milhões oriundos de parceria com Ministério da Agricultura e viabilizados a partir do apoio do senador Tião Viana e recursos da própria prefeitura.

“Fui muito criticado por investir neste empreendimento, mas não me arrependo. Estamos construindo a cidade do futuro. Nossa cidade tem sim uma produção importante. Não somos auto-suficientes, mas estamos trabalhando para que nossa produção seja cada vez maior e com uma estrutura como essa continue sendo, como já é hoje, exemplo e referência para o país”, disse Angelim.

Graças ao trabalho de pesquisa realizada pelos técnicos da Ceasa em Rio Branco, desde o ano passado a prefeitura de Rio Branco dispõe dos números reais da produção na Capital. De acordo com esse levantamento, no ano de 2009 foram comercializados mais de 11.968 toneladas de produtos hortigranjeiros.  Somente nos quatro primeiros meses de 2010 foram comercializados mais de 3.636 toneladas.

“Hoje nós temos todos os números da produção de Rio Branco e dos municípios vizinhos. Isso não é pouco. É muito. E o melhor que todo esse trabalho não foi feito de forma burocrática. Fizemos o trabalho ouvindo todos os segmentos da produção rural, ouvindo os prefeitos e também as equipes técnicas, porque a Ceasa não é de Rio Branco, mas dos 22 municípios acreanos”, ressaltou Angelim.

“Uma região como a nossa é uma vantagem para o Brasil”

A reunião da Abracen, iniciada hoje, prossegue até sexta-feira, com muitos debates e discussões sobre o papel das centrais de abastecimento no Brasil. O primeiro palestrante do encontro foi o ex-governador e agora senador eleito, Jorge Viana.
Com o tema “Estado da florestania no contexto nacional e internacional”, Jorge Viana falou um pouco sobre o papel das Ceasas no contexto amazônico e regional, ressaltando que toda cadeia produtiva começa com a valorização do produtor. “As políticas públicas não podem está focadas apenas no produto. É necessário valorizar os produtores também. E uma região como a nossa é uma vantagem para o Brasil, porque representa uma nova geografia estratégia na Amazônia. Hoje a população do Acre, segundo os últimos dados do IBGE, representa pouco mais de 700 mil habitantes; mas se traçarmos um raio de 1.500 km a partir do Acre, essa quantidade de pessoas chega a 30 milhões. E o que temos feitos para atingir esse mercado? Qual tem sido o papel das Ceasas nesse sentido? Por isso, queria parabenizar aqui ao prefeito Raimundo Angelim pela coragem e pela visão estratégica, ao montar a Ceasa Rio Branco”, destacou o senador Jorge Viana durante sua palestra.

A Ceasa Rio Branco

A Ceasa Rio Branco entrou em funcionamento no dia 1º de março, em um terreno de 10,794 ha, área urbanizada de 40.000 m² e área construída de 4.898,93 m². Atualmente está com 29 empresas instaladas, entre elas hortigranjeiras, uma Cooperativa de produtores, uma loja de agropecuária, duas lanchonetes, um restaurante, um Posto de Atendimento do Banco do Brasil.

A Ceasa trabalha com soluções em abastecimento dos produtos hortigranjeiros, contribuindo com a segurança alimentar. Sua missão é organizar o abastecimento, a comercialização e as informações de mercado dos produtos hortigranjeiros e a prioridade é ser reconhecida regionalmente como um centro de excelência em soluções para o abastecimento alimentar e informações de mercado.

Mercado de Agroqualidade

Com a organização do mercado atacadista e das suas informações quantitativas e financeiras surgem subsídios e demandas para as políticas públicas. Dentre as que já se pontuam com o trabalho da Central de Abastecimento de Rio Branco destacam-se a agroqualidade dos produtos.

Para isto a Prefeitura adquiriu 3 mil caixas. O Governo do Estado e o Federal irá adquirir mais 3 mil caixas cada. E será feito um trabalho junto a produtores, comerciantes e clientes, melhorando a apresentação e qualidade dos produtos.

Alguns benefícios da implantação da Ceasa Rio Branco

•   Redução dos custos dos serviços de comercialização, como resultado da ação coordenada do sistema integrado de produção, distribuição e comercialização;

•   Aumento da oferta de produtos “in natura” em qualidade e diversificação, com provável redução de preços relativos, possibilitando à população, principalmente aquela de baixo poder aquisitivo, melhorar o seu perfil de consumo alimentar;

•   Incremento da demanda de alimentos, especialmente os agroflorestais e extrativistas, o que irá promover o aumento da produção, inclusive com o melhoramento tecnológico, de modo a se atingir maior produtividade, melhor qualidade e menores custos dos produtos ofertados;

•   Alocação de mercadorias em outras praças que estejam oferecendo preços mais vantajosos à sua comercialização através de um sistema integrado e informatizado – acesso on-line de informações de mercado;

•   Atração e facilitação de meios para a implantação de uma bolsa de mercadoria, com o propósito de proporcionar aos usuários a realização de comercialização à distância e de leilões eletrônicos, utilizando processos virtuais;

•   Eliminação/redução de importação de alimentos, principalmente os hortigranjeiros, minimizando a dependência de outros estados por determinados produtos que poderão ser produzidos localmente através de uma política pública de incentivo à produção, utilizando a Ceasa Rio Branco como instrumento dinâmico do processo.



Galeria de imagens
{phocagallery view=category|categoryid=347|limitstart=0|limitcount=20|detail=0|displayname=1|displaydetail=1|imageshadow=shadow1}

INFORMAÇÕES RIO ACRE

AQUIRI SHOPPING

Prefeitura de Rio Branco - Horário de Atendimento: 08h às 18h
Rua Rui Barbosa, 285 – Centro - Rio Branco/AC - CEP: 69.900-901 - Tel.: (68) 3212-7040

    TELECONSULTA - SAÚDE