Rio Branco - Acre, 21/04/2019

onde-estamos-trabalhando-limpeza-manutencao-ruasBANNER PORTAL TRANPARENCIA-alterado2782015 

Últimas Notícias

Município investe em ações para a terceira idade


Segundo o secretário Municipal de Saúde, Pascal Khalil, é preciso oferecer melhores condições para os idosos, com o objetivo de ter uma população mais produtiva


Cerca de 80% da capacidade de viver até perto dos 90 anos - dez anos a mais do que a expectativa média de vida nos Estados Unidos e no Canadá - está relacionada a hábitos saudáveis. Além da alimentação, praticar exercícios físicos, meditar, fazer ioga, rezar, estar com a família e até mesmo saber quando parar e respirar fundo ajudam a uma boa velhice.


Pessoas que fumam, comem muita carne vermelha, são obesas, sedentárias ou não administram bem situações de stress morrem aproximadamente dez anos mais jovens do que aquelas que levam uma vida saudável. Muitas pessoas que vivem dessa forma, quando chegam a velhice, ficam em situações constrangedoras.

Conforme padrões estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde, o Brasil já é considerado um país estruturalmente envelhecido. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) afirma que, em 2030, o Brasil terá a sexta população mundial de idosos em números absolutos.


No Brasil havia cerca de sete milhões de pessoas com idade igual ou superior a 60 anos em 1980 e estima-se para o 2025 que essa população atinja, aproximadamente, 34 milhões de idosos. No Acre, a população idosa corresponde a 6% (maior de 60 anos), levando em consideração a quantidade de habitantes que é superior a 300 mil.

Marco Polo Dias, coordenador nacional da Área Técnica da Pessoa Idosa, diz que a expectativa de vida em 1940 era de 45 anos e que, a partir de 1970, isso mudou. Ele ressalta que o homem é sexo frágil e morre mais rápido do que a mulher.

“A nossa população hoje é considerada A e B. O que acontece, é que quando nós chegarmos aos 60 anos a expectativa será semelhante ao do restante do mundo. Para uma boa velhice é necessário uma boa alimentação”, disse o coordenador.

Pascal Khalil, secretário municipal de Saúde, reconhece que Rio Branco necessita de um sistema de saúde mais adequado para a pessoa idosa. O município possui mais de 20 mil idosos.
“A prevenção precisa ser adequada. É preciso que possamos oferecer melhores condições para essa classe. Podemos ter a população idosa mais produtiva”, ressaltou Khalil.

No Brasil, 23% das famílias brasileiras contam com idosos entre seus membros. Pouco mais de 10% do total de idosos vivem sós, sendo que a grande maioria (73%) vive em famílias compostas majoritariamente por membros adultos.

Apenas 13% dos idosos brasileiros vivem em famílias pobres, ou seja, com renda abaixo de um salário mínimo. O baixo percentual de idosos pobres se explica pela relevância do sistema de garantia de renda operado pelo Estado Brasileiro. Do total da renda dos idosos, 67% provêm dos benefícios previdenciários.

Capacitação

Para saber como lidar com idosos problemáticos, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) iniciou nesta terça-feira, dia 29, uma capacitação para qualidade em atendimento a idosos. O evento acontece até amanhã, dia 31, no auditório do Departamento de Vigilância em Saúde.

O evento está sendo destinado aos profissionais que atuam na atenção básica de saúde dos municípios e representantes de vários hospitais da capital, como o Hospital de Saúde Mental do Acre (Hosmac), do Hospital do Idoso e da Fundação Hospital do Acre (Fundhacre). (Ana Paula Batalha)

 

Jornal A Tribuna

The best way to go for you to know the credible Michigan Loans Online providers. But it is worth noting that these tests were carried out on the blood cells. Therefore, it's too early to say about scientific evidence of Viagra influence on blood clots.

COM VOCÊ NO DIA A DIA

com vc dia a dia 15042019

VÍDEOS

MAIS VÍDEOS

PREFEITURA DE RIO BRANCO
Rua Rui Barbosa, 285 – Centro - Rio Branco/AC - CEP: 69.900-901 - Tel.: (68) (68) 3212-7040